A lição de Carl Sagan sobre mortalidade…

Fala ai pessoal, neste post sobre curiosidades vamos ver um pouco de Carl Sagan que enquanto não tem um post aqui sobre ele, você pode se impressionar pesquisando seu nome no google pois verá uma pessoa que marcou seu tempo e sua época transmitindo conhecimento e propagando o pensamento cético. Neste breve texto temos uma lição que Carl Sagan deu a sua filha, Sasha Sagan.

  • Sasha escreve sobre as conversas que teve com seu pai:

Meu pai, o astrônomo Carl Sagan, ensinou ciências espaciais e pensamento crítico na Universidade de Cornell. Por esse tempo, ele se tornou bem conhecido porque aparecia com frequência na televisão, onde ele inspirou milhões de pessoas com sua curiosidade contagiante sobre o universo. Mas foi em casa que ele e minha mãe, Ann Druyan, escreveram juntos livros, ensaios e roteiros juntos, trabalhando para popularizar a filosofia do método científico em contraposição à superstição, misticismo e fé cega, que estavam ameaçando dominam a cultura.

“…Cada pergunta era recebida como uma indagação que merecia uma resposta honesta. Mesmo as perguntas para a quais não existem respostas…”

 

  • Lições de mortalidade que recebi do meu pai, Carl Sagan:

”Um dia, quando eu ainda era muito jovem, eu perguntei ao meu pai sobre seus pais. Eu conheci meus avós maternos, mas eu queria saber por que eu nunca tinha conhecido os pais de Carl.
“Porque eles morreram”, disse melancolicamente.

“Será que você vai vê-los novamente”, eu perguntei.
Ele considerou sua resposta cuidadosamente. Finalmente, ele disse que não havia nada que ele gostaria mais no mundo do que ver sua mãe e seu pai de novo, mas que ele não tinha razão e nem evidência para apoiar a ideia de uma vida após a morte, por isso ele não poderia cair em tentação.

“Por quê?”, eu perguntei novamente.
Então ele me disse, com muita ternura, que pode ser perigoso acreditar nas coisas só porque você quer que elas sejam verdadeiras. Você pode ser enganado se não perguntar a si mesmo e aos outros, especialmente á pessoas em uma posição de autoridade. Ele me disse que tudo o que é verdadeiramente real pode resistir a uma análise.

Esta foi a primeira vez que comecei a entender o significado da morte. Então, eu enfrentei uma espécie de ”mini-crise” existencial, mas meus pais me confortaram sem se desviar de sua visão científica do mundo.
“Você está viva neste exato segundo. Isso é uma coisa incrível”, disseram-me.

”Quando você considera o número quase infinito de bifurcações que levam a uma única pessoa a nascer, deve ser grato pelo o que você é, neste exato segundo. Pense no enorme número de potenciais universos alternativos, onde, por exemplo, seus bisavós nunca se encontraram e você nunca veio a existir. Além disso, você tem o prazer de viver em um planeta onde evoluímos para respirar o ar, beber a água, e amar o calor da estrela mais próxima (Sol).

Você está conectado com as gerações através do DNA e, ainda mais distante, com o universo, porque cada célula do seu corpo foi cozido no coração das estrelas. Nós somos poeiras das estrelas”, disse meu pai sua famosa frase, e ele me fez sentir desse jeito.”

– Sasha Sagan

Fonte: https://richarddawkins.net/2014/04/lessons-of-immortality-and-mortality-from-my-father-carl-sagan/

 

Sasha atualmente é produtora de televisão.

Sasha e Carl Sagan
Sasha e Carl Sagan
Sasha Sagan e sua mãe Ann Druyan
Sasha Sagan e sua mãe Ann Druyan
Gostou do post? Compartilhe com seus amigos clicando nos botões abaixo:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *